25 de outubro de 2009

Campanha DELL

Posted in Mundo Digital at 17:25 por Editora Versal

Foram utilizadas cores escuras no fundo por darem um aspecto sério, e a fonte colorida entre azul e verde modernizando a campanha.

Foram utilizadas formas simples, também para demonstrar que a pessoa moderna compra DELL, e ainda ganha a memória em dobro.

O tamanho de banner escolhido foi 250×250, pelo fato de vários sites também disponibilizarem esse formato.

São apenas 2 frames, facilitando a leitura e rapidamente captando o usuário interessado.

23 de outubro de 2009

SEO e SEM

Posted in Mundo Digital at 2:52 por Editora Versal

O termo SEO (do inglês, search engine optimizers, otimização para sistemas de busca) refere-se à indústria de consultoria, que trabalha na otimização de projetos e web sites.

Otimização para sistemas de busca é um conjunto de regras e métodos usados para melhorar o posicionamento de web sites na listagem de resultados das máquinas de busca e pode também ser considerado um subconjunto de regras para o marketing em sistemas de busca.

As técnicas utilizadas no SEO são concebidas para alavancar objetivos no seu web site, melhorando o número e a posição de resultados na busca orgânica para uma grande variedade de palavras-chave relevante ao conteúdo do website. As estratégias do SEO podem melhorar tanto o número de visitações quanto a qualidade dos visitantes, em que qualidade significa que os visitantes terminam a ação esperada pelo proprietário do site (ex.: comprar, assinar, aprender algo).

Os serviços de otimização para sistemas de busca normalmente são oferecidos como serviço autônomo, ou como parte de um projeto de web marketing, e podem ser muito eficazes quando incorporados no início do desenvolvimento dos projetos de um web site.

Uma boa estratégia para otimização dos sistemas de busca pode funcionar perfeitamente com sites que tenham interesse em atingir um grande público alvo, tais como informativos periódicos, serviços de diretórios, guias ou sites que exibem publicidade com um modelo baseado em CPM (de cost per mille, ou custo por milha). Em contraste, muitas empresas tentam otimizar seus sites para um grande número de palavras-chave, altamente específicas, que indicam a prontidão para venda. Otimizações desse tipo, tendo em vista um amplos termos para busca, podem impedir a venda de produtos por gerar um grande volume de requisições com baixa qualidade, com um custo financeiro alto e resultando em pequeno volume de vendas. Focalizar a qualidade do tráfego gera melhor qualidade nas vendas, permitindo que a equipe de vendas feche negócios mais rentáveis. A otimização para sistemas de busca pode ser muito eficiente quando usada como parte de uma estratégia de marketing.

Casos de sucesso

2 de outubro de 2009

Browsers e linguagens

Posted in Mundo Digital tagged , , , , , at 0:17 por Editora Versal

BROWSERS (ou navegadores) são programas de computador desenvolvidos para permitir aos usuários interagirem na internet. Cada browser tem características próprias e suporta a maioria das linguagens de programação utilizada na criação de sites.

O lançamento de um novo modelo de browser não é tarefa fácil, pois o fabricante precisará se preocupar com dois requisitos fundamentais:

  • Interação com o usuário: o browser deverá oferecer ao usuário um ambiente de navegação de fácil adaptação e, ao mesmo tempo, completo a fim de garantir que a maioria ou todas as operações desejadas possam ser executadas em poucos segundos;
  • Suporte às linguagens existentes: após a criação, o novo modelo de browser precisa ser testado em cada uma das linguagens de programação existentes. Os constantes testes são adotados para garantir o suporte ao maior número de linguagens de programação de sites, tornando o browser viável e funcional.

Tipos de browser

INTERNET EXPLORER
O Internet Explorer caracteriza-se por sua integração com o sistema operacional Windows. É o browser mais utilizado do mundo. A Microsoft lança, periodicamente, atualizações com as novas versões do Windows.

FIREFOX
Desenvolvido pela Mozilla Foudation, o Firefox é um navegador gratuito e multiplataforma que oferece aos usuários bloqueadores de pop-up, navegação através de abas, barra de favoritos dinâmica. O objetivo do fabricante foi lançar um navegador leve, rápido, intuitivo e extensível. O Firefox vem ganhando mais aceitação do mercado devido a sua segurança, aliada às demais ferramentas suportadas.

Tipos de linguagem 

HTML 5
O HTML 5 (Hypertext Markup Language), evolução da linguagem padrão da web, pode mudar o jogo do desenvolvimento de aplicações multimídia e tornar padrões estabelecidos no mercado como as tecnologias Flash, da Adobe, Silverlight, da Microsoft, e JavaFX, da Sun.

JAVA
Java é uma linguagem compilada, extremamente potente, desenvolvida pela empresa Sun Microsystems. O JavaScript foi originalmente desenvolvido pela NetScape e se trata de uma linguagem mais leve que pertence ao tipo de linguagem interpretada, inicialmente batizada com o nome de LiveScript. As duas linguagens não estão relacionadas, mas partilham de algumas semelhançass.

CSS
CSS (Cascading Style Sheets) é uma tecnologia que permite criar páginas web de uma maneira mais exata. Graças às CSS somos muito mais donos dos resultados finais da página, podendo fazer muitas coisas que não se podia fazer utilizando somente HTML, como incluir margens, tipos de letra, fundos, cores.

DHTML
DHTML (Dynamic Hypertext Markup Language) dá mais controle sobre a página, porque os navegadores modernos incluem uma nova estrutura para visualizar em páginas web, denominada camada. As camadas podem ser ocultadas, mostradas, deslocadas etc. Para realizar ações sobre a página, como modificar a aparência de uma camada, ainda é necessária uma linguagem de programação, por parte do cliente, como JavaScript ou VBScript.

XML
Importantíssimo no mundo atual, que tende à globalização e à compatibilidade entre sistemas, a principal característica do XML (eXtensible Markup Language) é facilitar o compartilhamento de dados pela internet. Trata-se de uma linguagem para definição/descrição de dados cujo principal objetivo é permitir a troca de dados entre sistemas, principalmente de plataformas diferentes. Por ser “texto”, todas as plataformas são capazes de entender seu conteúdo.

1 de outubro de 2009

Experimentação do uso do Kindle

Posted in Notícias tagged , , at 14:39 por Editora Versal

Kindle

Aproximadamente 50 alunos da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, receberam um e-book como espécie de testes e, em duas semanas, parte deste grupo demonstrou grande insatisfação.

O novo suporte de leitura parece não ter dado certo. Os próprios estudantes relataram que o Kindle, da Amazon, é uma ferramenta incômoda e não possui recursos para ajudar nas leituras diárias acadêmicas.

A maioria das críticas impostas baseia-se na falta de capacidade de anotação durante a leitura, o que dificulta ao sublinhar textos ou até mesmo destacar excertos de uma obra escrevendo observações simples e rápidas, que facilitam no momento de compreensão do conteúdo.

Outro grande ruído em destaque foi a ausência do número de páginas. O detalhe é que este processo de experimentação aconteceu com o Kindle DX, a nova geração do leitor de e-book.

A Amazon deverá repensar sobre sua estratégia de lançamento e propagação do produto.

 

Clique aqui para conferir o relato, em inglês,
divulgado no The Daily Princetonian.

28 de setembro de 2009

Blogs Corporativos

Posted in Inovação at 19:55 por Editora Versal

Fáceis de usar, cada vez mais os blogs estão sendo usados como canal de comunicação entre empresas e clientes.

Os chamados blogs corporativos detalham produtos e serviços e divulgam notícias próprias e do mercado, entre outras coisas. Direcionados para seus funcionários (blog corporativo interno) ou para clientes, parceiros, mídia e comunidade (blog corporativo externo), muitas vezes substitui, com vantagens, a troca de e-mails, pois, além de manter as mensagens publicadas num único lugar, permite que qualquer interessado acompanhe a discussão em ordem cronológica e organizada.

Importante ferramenta de comunicação entre empresa e funcionários, disponibiliza para consulta o tempo todo tudo o que for de interesse da empresa para consulta o tempo todo.

O blog corporativo externo é publicado na internet e cria um canal de comunicação com a comunidade o que gera um potencial de fidelização de clientes e a garantia de presença em mecanismos de buscas, como o Google que é um meio de captação de novos negócios.

Ter um blog corporativo pode ser muito vantajoso: coloca a empresa na internet, abre um canal de comunicação direto com o cliente, promove produtos e serviços, aumenta o moral da equipe e é barato. É importante escrever posts interessantes e tomar muito cuidado com o conteúdo e as respostas, pois um texto na internet está exposto para o mundo todo.

A blogosfera é composta por dezenas de milhares de blogs, a grande maioria diários virtuais que exprimem sentimentos, percepções, angústias, preocupações e alegria de pessoas de mais diferentes classes sociais, etnias, religiões e localidades. Por isso, é importante monitorar a blogosfera e ficar de olho naquilo que os seus clientes ou mercado andam falando sobre a sua marca, sua empresa, seus produtos ou serviços. Ou, ainda, acompanhar tendências, aprender novos conceitos ou mesmo captar ideias.

Coleção de Fotos: As mais belas bibliotecas do mundo

Posted in Literatura tagged , , at 2:25 por Editora Versal

20 fotos de belíssimas bibliotecas ao redor do mundo.

Fonte: http://curiousexpeditions.org/?p=78

22 de setembro de 2009

Livros sob demanda, impressos em casa

Posted in Mundo Digital tagged , , , , , , , , , at 5:54 por Editora Versal

Quando imaginamos que tudo já foi inventado, aparecem com o EBM (Espresso Book Machine).

É uma máquina, uma impressora, uma encadernadora… Enfim, ela imprime livros no formato final, com capa, corte, cola e tudo. Você faz o pedido (ou diagrama seus próprios documentos) e, alguns minutos depois, o livro sai prontinho. Até aqui, um projeto muito interessante.

Porém, depois de ver o vídeo, o encanto vai diminuir. De Espresso não tem muito. E de bonita, nada. Ou seja, não dá pra manter no quarto, nem utilizar comercialmente. Então, quem compra?

De acordo com o Yahoo, a máquina custa a bagatela de 100 mil dólares. E ainda tem coragem de chamar a si de econômica. Depois de ver tudo isso, dou ainda mais valor ao Submarino.

A parte boa é que, nas primeiras cinco vezes que imprimir um livro, você vai se divertir, ficar olhando e apontando “Olha, tá passando a cola!”. Talvez até chamar seu vizinho para ver. A parte ruim é que aquele BMW que você pensava em comprar vai ter de ficar pra próxima.

São dois vídeos. O segundo corresponde ao 2.0

E tomara que ninguém tenha se esquecido da sujeira de papéis cortados para limpar depois.

Para saber mais: http://www.ondemandbooks.com

2 de setembro de 2009

Web 2.0, 3.0 e o futuro da internet

Posted in Mundo Digital at 0:13 por Editora Versal

Web 2.0As webs foram divididas por grau de interação e inteligência virtual, sendo a 1.0 a implantação e a popularização da rede em si. A 2.0, a que vivemos hoje, interativa e centrada em sites de busca como o Google, sites colaborativos como o Wikipedia e redes sociais, como o Orkut, e a web 3.0, que pretende ser a maneira mais organizada e inteligente de se empregar a rede.

A web 3.0 normalmente é definida como o futuro da internet, a que conseguirá dar sentido e catalogar os dados, em vez de apenas contabilizá-los e guardá-los para pesquisa.

Na web 2.0, aquela a que estamos acostumados, na qual podemos nos conectar com pessoas em redes sociais ou postar nossos textos em blogs, pouco aproveitamos do conteúdo que a internet já é capaz de oferecer. Ela está sendo utilizada apenas como forma de entretenimento, e, com isso, milhões e milhões de páginas são geradas sem poder informativo, apenas para distração. A produção de conteúdo informativo acaba ficando para poucos – assim como a sua leitura.

Com o mecanismo da web 3.0 e todas as informações catalogadas, vamos conseguir as respostas de modo mais fácil, rápido e seguro. Será feito o desenvolvimento dos programas que realmente compreendam o conteúdo, e consigam repassá-lo ao usuário da melhor forma possível.

O futuro da web é incerto. Com a inclusão digital, vieram também novos usuários sem conhecimento do mecanismo que apenas aceitam “o que está”, sem acrescentar “o que não está”. Daqui para a frente, o número de novos usuários pode diminuir, dando lugar aos nativos digitais e aos usuários antigos, que já compreendem os procedimentos, os programas e os mecanismos e, portanto, que podem melhorar e acrescentar informações à rede, de modo a enriquecê-la. Por outro lado, aumentando mais ainda a “facilidade”, é possível que diminuam as atividades em fóruns e comunidades, uma vez que a resposta para uma certa pergunta vem de forma muito direcionada, gerando menos dúvidas e, consequentemente, menos necessidade de pensar, agir e questionar, o que pode ser muito ruim para a sociedade imediatista em que estamos nos tornando.

Como todas as tecnologias, com o aumento de usuários e profissionais da área, aumenta-se também a capacidade de interação. Dessa forma nasceu a internet, que cresceu vagarosamente no começo e, agora, está em muitos lares e empresas de todo o mundo. Sabendo-se que um amigo visita o Orkut, um novo usuário sente-se mais tentado a utilizá-lo também, e daí vem o sucesso das redes sociais, um banco de dados imenso que compreende desde informações fúteis até textos distintos.

Podemos, portanto, aguardar ansiosamente ou temer a web 3.0, que trará respostas prontas para tudo o que precisamos. Se isso gerará mais frustração ou resultados, só o tempo poderá dizer. Mas podemos ter certeza de que os resultados serão positivos ou negativos de acordo com a maneira que nós os utilizarmos. Se não somos capazes de criar na web 2.0, seremos menos ainda na próxima. Por outro lado, se utilizamos a internet para nosso crescimento, a próxima geração on-line nos ajudará cada dia mais.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.